Clássico gaúcho

A vinícola Chandon – conhecida hoje pelos seus excelentes espumantes Charmat – já fez vinho tranquilo na Serra Gaúcha há mais de 20 anos. Depois, decidiu focar no que considera (talvez com base na experiência da Casa Moët & Chandon na Champagne) a principal vocação local: a produção de espumantes. A safra gaúcha de 1991 é considerada por muitos a melhor de todos os tempos. Deste Chandon tinto 1991 foram produzidas pouco mais de 27 mil garrafas. Essa era a de número 25.565 – e estava em plena forma quando foi aberta, há alguns anos. Quem disse que vinho brasileiro não resiste ao tempo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *